sexta-feira, 13 de março de 2009

Brasileiro consome o dobro do sódio indicado pela OMS


O consumo diário de sódio pela população brasileira está duas vezes e meia acima do limite preconizado pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Diferentemente de países desenvolvidos --em que a principal fonte de sódio são os alimentos industrializados--, o vilão da mesa dos brasileiros é o tempero adicionado à comida, o que inclui o sal de cozinha propriamente dito e condimentos feitos à base de sal, que correspondem a 76% de todo o sódio consumido.
Os pesquisadores apontam que a quantidade diária de sódio disponível para consumo é de 4,5 g por pessoa, sendo que a ingestão máxima recomendada pela OMS é de 2 g.

Os riscos

O sódio está presente naturalmente em vários alimentos e o seu consumo moderado é necessário para o bom funcionamento do organismo. É ele que mantém o volume de líquidos no corpo, evitando a desidratação, por exemplo.
Mas a ingestão em excesso pode provocar problemas de saúde e, o pior, de maneira silenciosa: os efeitos no organismo não são imediatos e as pessoas podem demorar anos para apresentar sintomas.

"Se o sódio estiver em excesso no organismo, os rins não conseguirão eliminá-lo. Assim, ele vai provocar retenção de água e aumentar a pressão arterial, causando problemas cardiovasculares e renais. Ele não causa efeitos imediatos, mas traz problemas a longo prazo", diz João César Castro Soares, endocrinologista e nutrólogo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Dois pedaços de pizza , por exemplo, contêm a quantidade de sódio suficiente para um dia todo", diz Soares.

Sarno diz ainda que a quantidade diária de sódio na alimentação de pessoas hipertensas ou com problemas renais deve ser em torno da metade preconizada pela OMS. "O consumo recomendado é para pessoas saudáveis e não leva em consideração problemas de saúde associados. Assim, eventualmente, essa restrição do consumo deve ser ainda mais rigorosa."

Reduzir o sal

Como o sódio está presente naturalmente na composição dos alimentos, uma das formas de reduzir o consumo é evitar alimentos industrializados e não salgar a comida.


"Uma forma saudável de temperar os alimentos seria utilizar ervas frescas ou secas, cebola, cebolinha, salsinha", sugere a nutricionista Renata Padovani, do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação da Unicamp.

Não levar o saleiro à mesa, também é uma maneira de diminuir o consumo

Fonte: SARNO, Flavio et al. Estimativa de consumo de sódio pela população brasileira, 2002-2003. Rev. Saúde Pública [online]. 2009, vol. 43, no. 2, pp. 219-225. ISSN 0034-8910. Versão impressa.

Resumo aqui


Um comentário:

milton toshiba disse...

Aqui em casa diminuímos a quantidade de sal há muito tempo e sempre que possível, escolho alimentos industrializados semelhantes, com menor quantidade de sódio.

Os adoçantes a base de ciclamato contém muito sódio, por isso o endócrino de mamãe indicou aspartame.

Bom fim de semana

bj

Blog Widget by LinkWithin

Molly - Colecionadora de Receitas Copyright © 2009 Designed by Ipietoon Blogger Template for Bie Blogger Template Vector by DaPino