quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Comida de verdade: A matéria é longa, mas vale muito conferir.


Com a ajuda de experts, percorremos supermercados e descobrimos os mandamentos para você simplificar suas compras e identificar de vez quais são os alimentos mais saudáveis
texto Marcia Bindo
Foto: Noel Hendrickson/Getty Images

Corredores compridos e bem iluminados comportam prateleiras empanturradas, com cartazes coloridos despencando do céu. Um labirinto de produtos (são mais de 8 mil itens!) para nos alimentar. No carrinho prateado, um pacote com o meu café-da-manhã: leite desnatado e/ou reconstituído, preparado de morango (água, morango, amido modificado, corante natural carmim-cochonilha, acidulante ácido cítrico, conservador sorbato de potássio, edulcorantes artificiais, ciclomato de sódio, aspartame e acessulfame de potássio, aromatizante e espessantes, goma xantana e goma guar) açúcar, leite em pó desnatado, amido modificado, fermento lácteo e estabilizantes gelatina e pectina. A minha avó Dora diria que é comida de astronauta ou algo vindo de outro planeta. Mas é apenas um potinho de iogurte de sabor morango. O próprio supermercado lembra uma nave espacial para Dorinha, acostumada que era com os mercadinhos que vendiam apenas... comida. Simples, fresca, dava para reconhecer logo de cara do que se tratava.

Foi a partir dos anos 50 que os supermercados passaram a substituir feiras e mercearias país afora, agrupando a enxurrada de produtos que a indústria alimentícia desenvolveu para facilitar a nossa vida. Enlatados, congelados, empacotados, pratos semiprontos e processados surgiram para agilizar o preparo da refeição e dar conta de alimentar a população. Uma maravilha da tecnologia. Acontece que, no meio de tantos novos produtos que surgem a todo instante, perdemos a noção do que é de fato mais saudável..... continua aqui

Vida Simples edição de fevereiro capa:

4 comentários:

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Abrindo o blog pela manhã e recebendo essa dádiva, tua visita!
E agora, vindo-me à cabeça a música da Joyce, "Monsieur Binot":
"Comer de tudo que for bem natural / E só fazer muito amor / Que amor não faz mal..."
Molly, aprendizes somos e aqui vou captando o que puder, espero estar me doando um pouco também.
Ótimo final de semana, querida!!!Bjs

Ninguém envolvente disse...

Achei muito legal este seu post, muitas coisas eu já sabia, mas voc^^e sabe... não tenho tempo, ahh até tenho tempo para fazer comida, mas não tenho é coragem de fazê-la rs... vou tentar comer coisa mais COMESTÍVEL... mas sou doente por um mc donalds rs...e não dou sorte comprar fruta, ou ta podre ou fica 15 dias amadurecendo =(.
E jamais compraria um pé de alface ou outra verdura sem ser daquelas que já vem lavada... pq tenho medo de vir uma aranha no meio das folhas, já aconteceu isso umas vezes e eu não quero arriscar.

Ahyalla Riceli disse...

Olá Silvia!
Muito obrigada por visitar meu blog... :D

Vou te adicionar nos meus favoritos, para poder sempre ver suas novidades!

Ah! E, com certeza, Clarice foi uma mulher muito sábia!

Beijos... E volte sempre.

milton toshiba disse...

Eu gosto de ir ao supermercado. Costumo ler rótulos e principalmente calcular custo/benefício.

Procuro frutas e legumes que estão na temporada. Não vejo vantagem em pagar caro num produto acima do preço.

Lembra-se dos preços dos limões e tomates nos últimos meses?

abs

Blog Widget by LinkWithin

Molly - Colecionadora de Receitas Copyright © 2009 Designed by Ipietoon Blogger Template for Bie Blogger Template Vector by DaPino